Análise Fórmula 1 2021 - Zandvoort - GP da Holanda - 05/09/2021

Análise Fórmula 1 2021 - Zandvoort - GP da Holanda - 05/09/2021

5 de Setembro de 2021

No dia 05 de setembro, domingo, acontecerá o circuito do Grande Prêmio da Holanda de Fórmula 1. A etapa vai acontecer entre o dia 3 e o dia 5, mas a última disputa ocorrerá no último dia. 

A corrida será realizada no Circuito de Park Zandvoort, província da Holanda do Norte. É a décima terceira corrida da competição e o título continua na briga entre Hamilton e Verstappen.

Como está a disputa da Fórmula 1 em 2021

Essa temporada tem marcado o início de uma competição entre a Mercedes e a RBR. A equipe britânica tem se mantido como uma hegemonia nos últimos anos. Porém a Red Bull tem o melhor carro do ano e está conseguindo ser bem competitiva.

Os seus dois pilotos principais estão disputando entre si e já alteraram a liderança algumas vezes. No momento, Lewis Hamilton é o líder, mas a diferença de pontos entre eles é bem pequena. Por isso, é uma das disputas mais acirradas dos últimos anos da competição.

No momento Hamilton lidera com 202,5 pontos, mas é seguido de perto por Verstappen com 199,5. Então o GP da Holanda, casa do segundo piloto, deve ser a oportunidade ideal para que ele volte à liderança.

Para a corrida inclusive é esperado um clima hostil com vaias da torcida para o competidor inglês. Portanto, os ânimos e a pressão já estão exaltados mesmo antes de chegar o grande dia.  

A disputa no GP da Bélgica

Na disputa anterior havia muita expectativa já que o GP da Bélgica é uma das mais competitivas. Porém, devido ao clima com muitas chuvas, a corrida foi finalizada após apenas 1 volta. 

A situação gerou muita reclamação, já que o grande público (quase 75 mil pessoas), não puderam ver o evento. Além disso, algumas equipes também se mostraram descontentes com as pontuações.

O chefe da FIA desconsiderou o pedido de transferir o evento para segunda-feira e deu por concluído. A pontuação distribuída foi apenas a metade do que o habitual, com o pódio sendo formado da mesma forma que o treino. Com isso, os pontos foram os seguintes:

  • Max Verstappen: 12,5;
  • G. Russel: 9;
  • Lewis Hamilton: 7,5;
  • D. Ricciardo: 6;
  • S. Vettel: 5;
  • P. Gasly: 4;
  • E. Ocon: 3;
  • C. Leclerc: 2;
  • N. Latifi: 1;
  • C. Sainz: 0,5;
  • F. Alonso: 0;
  • V. Bottas: 0;
  • A. Giovinazzi: 0; 
  • L. Norris: 0;
  • Y. Tsunoda: 0;
  • M. Schumacher: 0;
  • N. Mazepin: 0;
  • K. Raikkonen: 0;
  • S. Pérez: 0;
  • L. Stroll: 0.

Com os resultados o inglês se manteve na liderança, mas a vantagem caiu para apenas 3 pontos. Logo, precisa vencer para assegurar o primeiro lugar da competição na sequência da temporada..

Calendário Completo da Fórmula 1 em 2021

O calendário desta temporada tem sofrido diversas alterações devido a crise de pandemia mundial. Depois do Gp da HUngria era para ter ocorrido a tradicional prova do japão, mas ela foi cancelada. 

Essas alterações acabam modificando o prognóstico de corridas que os pilotos acreditam ter e pode influenciar no resultado final do ano. Ainda assim, as datas vêm sendo mantidas enquanto as nações não se manifestam sobre algum problemas.

No momento Verstappen é o maior vencedor de 2021 com 5 conquistas do local mais alto do pódio. Mas, ele é seguido de perto por Lewis Hamilton que ganhou quatro vezes até o momento. Depois deles, nomes como Sérgio Pérez e Esteban Ocon completam a lista.

A seguir estão anotados os Grande Prêmio deste ano e as datas definidas para eles. Acompanhe as notícias para saber de futuras alterações que podem acontecer.

  • Bahrain – Lewis Hamilton;
  • Emilia Romagna – Max Verstappen;
  • Portugal – Lewis Hamilton;
  • Espanha – Lewis Hamilton;
  • Mônaco – Max Verstappen;
  • Azerbaijão – Sérgio Pérez;
  • França – Max Verstappen;
  • Estíria – Max Verstappen;
  • Áustria – Max Verstappen;
  • Inglaterra – Lewis Hamilton;
  • Hungría – Esteban Ocon;
  • Bélgica – Entre 27 e 29 de agosto;
  • Holanda – Entre 03 e 05 de setembro;
  • Itália – Entre 10 e 12 de setembro;
  • Rússia – Entre 24 e 26 de setembro;
  • Turquia – Entre 01 e 03 de outubro;
  • Estados Unidos – Entre 22 e 24 de outubro;
  • México – Entre 29 e 31 de outubro;
  • Brasil – Entre 05 e 07 de novembro;
  • Arábia Saudita – Entre 03 e 05 de dezembro;
  • Abu Dhabi – Entre 10 e 12 de dezembro.

O Circuito da Holanda

O Circuito do GP fica na cidade de Zandvoort, uma província da Holanda do Norte. Ele é o segundo com maior voltas, sendo 72 no total. A pista é uma das menores da Fórmula 1, com 4.259m e foi inaugurada em 1952.

Sua localização é bem próxima a praia tendo várias dunas de areias ao seu redor. Com isso, também conta com uma boa quantia de ventos que influenciam bastante ao longo da corrida.

Já passou por algumas reformas que mudaram algumas de suas principais curvas, adicionando mais inclinação e segurança. Mesmo assim, elas são muito velozes e com uma sequência ótima com muita velocidade e arrancadas.

A última reforma custou cerca de 4 milhões de euros e durou 6 meses, sendo finalizada em 2020. Até hoje, seu maior vencedor é Jim Clark com quatro vitórias conquistadas na pista da Holanda. 

Entre as equipes a Ferrari é a maior vencedora com oito pódios, já a Lotus é a segunda colocada com seis vitórias. Além disso, é quem conseguiu somar mais poles em todas as provas do circuito.

Classificação atual

Essa tem sido a melhor temporada da RBR que tem demonstrado competência para montar um ótimo carro. Devido às regras de modificação, o próximo ano não deve ter tantas melhorias no veículo. Assim, todas as apostas estão no desempenho deste ano.

A única chance de perder a briga é para a Mercedes, que segue tendo Lewis Hamilton como principal referência. Mas para se manter na competição precisará vencer a corrida na casa do adversário.

O grande duelo da temporada nas pistas tem sido entre Max e Hamilton. Sendo que ambos, já estiveram em posição de liderança da competição e querem se manter nela. Por isso, essa corrida em especial será decisiva para o restante da temporada, definindo o número 1.

Ao longo da competição, poucas pessoas conseguiram se rankear e somar pontos reais nas corridas. Logo, hoje em dia a classificação atual dos pilotos é a apresentada a seguir:

  • Hamilton – Mercedes – 202,5;
  • Verstappen – Red Bull – 199,5;
  • Norris – McLaren – 113;
  • Bottas – Mercedes – 108;
  • Perez – Red Bull – 104;
  • Sainz – Ferrari – 83,5;
  • Leclerc – Ferrari – 82;
  • Ricciardo – McLaren – 56;
  • Gasly – Alpha Tauri – 54;
  • Ocon – Alpine – 42;
  • Alonso – Alpine – 38;
  • Vettel – Aston Martin – 35;
  • Tsunoda – Alpha Tauri – 18;
  • Stroll – Aston Martin – 18;
  • Russell – Williams – 13;
  • Latifi – Williams – 7;
  • Raikkonen – Al fa Romeo – 2;
  • Giovinazzi – Alfa Romeo – 1;
  • Schumacher – Hass – 0;
  • Mazepin – Haas – 0.

Entre as equipes a classificação é a seguinte:

  • Mercedes – 310,5;
  • Red Bull – 303,5;
  • McLaren – 169;
  • Ferrari – 165,5;
  • Alpine – 80;
  • Alpha Tauri – 72;
  • Aston Martin – 53;
  • Williams – 20;
  • Alfa Romeo – 3;
  • Haas – 0.

Sobre o GP da Holanda

O GP da Holanda está localizado em uma área de dunas, próximo a praias. Por isso, ventos e areias acabam afetando a aderência das pistas, mudando as condições de corrida para certos pilotos.

São esperadas 70 mil pessoas para acompanhar o circuito, o que equivale a 67% do público total. Assim, o vencedor de 2021 será o 20º piloto diferente a triunfar em uma corrida de Fórmula 1.

Caso Lewis Hamilton vença a prova, irá se tornar o único piloto a ter vencido 30 circuitos diferentes. Além disso, pode ser a sua centésima vitória em toda a carreira, batendo o recorde de 4000 pontos.

A aposta esportiva vê chances iguais de vitória entre o competidor e seu oponente Verstappen. Logo, a corrida deve ser uma das mais disputadas de todo o torneio, com emoção do início ao fim.

Durante toda a história, na maioria dos casos, quem consegue largar na pole acaba vencendo a corrida. Por isso, os treinos e a classificação de sexta e sábado serão muito importantes para o resultado final.

Prognóstico para a partida

Os dois pilotos têm chances de ganhar, pois apesar de correr em casa, Max nunca conseguiu uma vitória na Holanda. Então, a disputa entre eles oferece chances iguais para ambos os lados.

A RBR sabe que precisa usar a força da torcida para conseguir voltar ao topo da competição. Para isso, precisa ir bem nos treinos, conseguindo a maior velocidade possível e conseguir largar na pole. 

Lewis Hamilton chega para o confronto sabendo que terá uma torcida toda contrária a si. Portanto, ao longo da semana fez um forte trabalho de preparação mental para lidar com a pressão adversária. As odds de todos os pilotos para a corrida estão a seguir:

  • Max Verstappen: 2.10;
  • Lewis Hamilton: 2.10;
  • Sergio Perez: 17.00;
  • Valtteri Bottas: 17.00;
  • Lando Norris: 34.00;
  • Charles Leclerc: 34.00;
  • Pierre Gasly: 101.00;
  • Carlos Sainz: 101.00;
  • George Russell: 101.00;
  • Daniel Ricciardo: 101.00;
  • Sebastian Vettel: 151.00;
  • Fernando Alonso: 201.00;
  • Esteban Ocon: 201.00;
  • Mick Schumacher: 251.00;
  • Lance Stroll: 251.00;
  • Yuki Tsunoda: 251.00;
  • Antonio Giovinazzi: 501.00;
  • Kimi Raikkonen: 501.00;
  • Nicholas Latifi: 501.00;
  • Nikita Mazepin: 501.00.