Análise Fórmula 1 2021 - Spa-Francorchamps - GP da Bélgica - 29/08/2021

Análise Fórmula 1 2021 - Spa-Francorchamps - GP da Bélgica - 29/08/2021

27 de Agosto de 2021

No dia 29 de agosto, domingo, acontecerá o Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula 1. A etapa vai acontecer entre o dia 27 e 29, mas a corrida final acontece no último dia. Ela será realizada em Stavelot, na província de Liège, pelo Circuito de Spa-Francorchamps.

Essa será a 12ª edição da temporada de 2021 que receberá os pilotos. Sendo que a última prova, na Hungria, foi marcada por tensão e resultou em Esteban Ocon, da Alpine, como vencedor. Em segundo lugar ficou o britânico Lewis Hamilton.

Como está a disputa da Fórmula 1 em 2021

Há algumas temporadas a Mercedes se mantinha imbatível na competição, com vários títulos seguidos de Lewis Hamilton. Mas, neste ano tem sido surpreendida pela Red Bull que tem brigado pelo título com Max Verstappen.  

A grande disputa pelo pódio tem se tornado cada vez mais acirrada entre os dois automobilistas. Sendo que a diferença entre eles para a liderança do torneio é bem pequena e já variou algumas vezes.

No momento Hamilton lidera com 195 pontos, mas é seguido de perto por Vertappen, com 187. Por isso, o GP da Bélgica parece ser um ponto decisivo para o final da temporada que se aproxima. 

A disputa no GP da Hungria

A última corrida que aconteceu até aqui foi o GP da Hungria no dia primeiro de agosto. Nele a pista amanheceu molhada, surpreendendo a todos e exigindo que saíssem com pneus intermediários.

Na largada já houve muita confusão, mas Verstappen conseguiu se sair bem e se aproximar de Hamilton – que foi pole. Já Bottas não teve a mesma sorte e largou mal, causando uma sequência de acidentes. 

Como resultado do caos que surgiu, Perez, Stroll, Leclerc e Bottas ficaram fora da prova. Max, que também foi tocado, continuou, mas teve que ir para o boxe e caiu para a 13ª posição. 

Depois de 30 minutos de corrida houve uma relargada, onde todos tiveram que entrar no boxe para alinhar o grid. Assim, Ocon se tornou o líder inesperado da corrida, seguido por Vettel. 

Os minutos finais

As voltas foram marcadas em boa parte pela disputa entre Lewis e Max. Quase no final, o britânico conseguiu avançar, começando a brigar pela posição com Alonso. O espanhol segurou bastante o quarto lugar mas, na volta 65 errou e foi ultrapassado.

No final Hamilton ainda ultrapassou Sainz e garantiu a 3ª posição. A corrida terminou sendo vencida por Ocon, com Vettel em segundo e Lewis em terceiro. Porém, após a prova o segundo colocado foi desclassificado por não ter a quantidade mínima de combustível. 

A situação fez com que o piloto da Mercedes ficasse com a segunda posição e Sainz com a terceira. Assim, o inglês assumiu a liderança da competição e ultrapassou Max. Além disso, a Mercedes também se tornou líder entre os construtores.

Calendário Completo da Fórmula 1 em 2021

O calendário desta temporada tem sofrido diversas alterações devido a crise de pandemia mundial. Depois do Gp da HUngria era para ter ocorrido a tradicional prova do japão, mas ela foi cancelada. 

Essas alterações acabam modificando o prognóstico de corridas que os pilotos acreditam ter e pode influenciar no resultado final do ano. Ainda assim, as datas vêm sendo mantidas enquanto as nações não se manifestam sobre algum problemas.

No momento Verstappen é o maior vencedor de 2021 com 5 conquistas do local mais alto do pódio. Mas, ele é seguido de perto por Lewis Hamilton que ganhou quatro vezes até o momento. Depois deles, nomes como Sérgio Pérez e Esteban Ocon completam a lista.

A seguir estão anotados os Grande Prêmio deste ano e as datas definidas para eles. Acompanhe as notícias para saber de futuras alterações que podem acontecer.

  • Bahrain – Lewis Hamilton;
  • Emilia Romagna – Max Verstappen;
  • Portugal – Lewis Hamilton;
  • Espanha – Lewis Hamilton;
  • Mônaco – Max Verstappen;
  • Azerbaijão – Sérgio Pérez;
  • França – Max Verstappen;
  • Estíria – Max Verstappen;
  • Áustria – Max Verstappen;
  • Inglaterra – Lewis Hamilton;
  • Hungría – Esteban Ocon;
  • Bélgica – Entre 27 e 29 de agosto;
  • Holanda – Entre 03 e 05 de setembro;
  • Itália – Entre 10 e 12 de setembro;
  • Rússia – Entre 24 e 26 de setembro;
  • Turquia – Entre 01 e 03 de outubro;
  • Estados Unidos – Entre 22 e 24 de outubro;
  • México – Entre 29 e 31 de outubro;
  • Brasil – Entre 05 e 07 de novembro;
  • Arábia Saudita – Entre 03 e 05 de dezembro;
  • Abu Dhabi – Entre 10 e 12 de dezembro.

O Circuito da Bélgica

O Circuito do GP fica na cidade de Stavelot, na província de Liège. Ele exige 44 voltas em uma pista de 7,004 quilômetros. A pista foi construída em 1921 por Jules de Thier e Henri Langlois van Ophem. 

Sua localização inicial ficava bem próxima a estrada pública e contava com muitas áreas arborizadas no caminho. Porém, em 1979 o percurso passou por uma reconstrução, se adequando às normas.

A primeira participação que teve no torneio foi em 1950 onde Juan Manuel Fangio, da Alfa Romeo, venceu. De lá em diante passou a fazer parte de quase todos os anos de competição, com exceção de quando estava em reforma.

O circuito é composto por muitas curvas que exigem atenção dos pilotos. Suas retas são longas e propícias para ultrapassagem, mas são seguidas por curvas rápidas. Logo, o automobilista precisa ter pleno domínio para conquistar posições. 

Sua sequência de curvas é chamada de Eau Rouge e é uma das mais famosas da modalidade. Já que é um dos pontos que exigem mais domínio dos corredores e pode acarretar em vários acidentes.

Classificação atual

Essa tem sido uma temporada atípica com a Mercedes tendo concorrência para ser time principal. O carro da RBR tem mostrado um desempenho muito positivo no ano, mesmo com acidentes. Com isso, o grupo deseja vencer a competição pela primeira vez.

O grande duelo que que tem ocorrido nas pistas tem sido entre Max e Hamilton. Sendo que ambos, tem intercalado suas posições na liderança da competição. Por isso, os próximos confrontos podem ser decisivos para o restante da temporada.

Até o momento poucos competidores conseguiram se rankear e somar pontos nas corridas. Hoje em dia a classificação atual dos pilotos é a apresentada a seguir:

  • Hamilton – Mercedes – 195;
  • Verstappen – Red Bull – 187;
  • Norris – McLaren – 113;
  • Bottas – Mercedes – 108;
  • Perez – Red Bull – 104;
  • Sainz – Ferrari – 83;
  • Leclerc – Ferrari – 80;
  • Ricciardo – McLaren – 50;
  • Gasly – Alpha Tauri – 50;
  • Ocon – Alpine – 39;
  • Alonso – Alpine – 38;
  • Vettel – Aston Martin – 30;
  • Tsunoda – Alpha Tauri – 18;
  • Stroll – Aston Martin – 18;
  • Latifi – Williams – 6;
  • Russell – Williams – 4;
  • Raikkonen – Al fa Romeo – 2;
  • Giovinazzi – Alfa Romeo – 1;
  • Schumacher – Hass – 0;
  • Mazepin – Haas – 0.

Entre as equipes a classificação é a seguinte:

  • Mercedes – 303;
  • Red Bull – 291;
  • Ferrari – 163;
  • McLaren – 163;
  • Alpine – 77;
  • Alpha Tauri – 68;
  • Aston Martin – 48;
  • Williams – 10;
  • Alfa Romeo – 3;
  • Haas – 0.

Novidades do GP da Bélgica

O Grande Prêmio da Bélgica na temporada 2021 da Fórmula 1 contará com a presença de público. A expectativa é que cerca de 75 mil pessoas sejam liberadas para assistir a 12ª corrida anual da competição.

Esse é o maior número desde que começou-se a flexibilizar a presença de torcida em determinados países. Ele só será possível devido ao novo passe de segurança adotado pelo governo local.

As novas políticas do país permitem eventos com 1500 a 75 mil espectadores. A parte preocupante é a não exigência de medidas de prevenção contra a Covid-19, como uso de máscara e distanciamento

Devido a essa desobrigação o assunto tem se tornado polêmico entre os pilotos. Já que vários consideram que podem correr riscos com as resoluções. A ideia foi aprovada no mesmo dia que o Japão cancelou a sua corrida devido ao aumento de casos. 

O Corona Sae Ticket foi criado para as pessoas que apresentam a comprovação da vacina tomada. No caso das que possuem mais de uma dose, a última precisa ter sido aplicada duas semanas antes da corrida. 

Além disso, é preciso apresentar um teste de PCR com resultado negativo. Essa etapa pode ser substituída por um certificado que comprove a infecção nos últimos seis meses. Com isso em mãos será possível participar do evento.

 Prognóstico para a partida

Mesmo não sendo mais líder da competição, Max Verstappen é o favorito a sair com a vitória, segundo a aposta esportiva. Ele irá correr em casa, com um grande apoio do público. 

Sua participação nas últimas etapas não foi das melhores, devido a acidentes. Por isso, chega para essas voltas com vontade de vencer e continuar vivo na disputa. Para tanto, conta com o melhor carro da temporada e tem conquistado bons resultados.

Lewis Hamilton chega para o confronto com mais confiança após a soma de pontos. Mas o veículo da Mercedes é inferior ao de sua rival na temporada. Logo, o piloto precisará se esforçar para conseguir tirar mais pontos do oponente, ou contar com a sorte.

As odds para a corrida são as apresentadas a seguir:

  • Max Verstappen: 2.00;
  • Lewis Hamilton: 2.10;
  • Sergio Perez: 13.00;
  • Valtteri Bottas: 21.00;
  • Lando Norris: 34.00;
  • Charles Leclerc: 41.00;
  • Carlos Sainz: 101.00;
  • George Russell: 101.00;
  • Daniel Ricciardo: 151.00;
  • Esteban Ocon: 151.00;
  • Sebastian Vettel: 151.00;
  • Pierre Gasly: 251.00;
  • Fernando Alonso: 251.00;
  • Antonio Giovinazzi: 501.00;
  • Lance Stroll: 501.00;
  • Yuki Tsunoda: 501.00;
  • Kimi Raikkonen: 501.00;
  • MIck Schumacher: 501.00;
  • Nicholas Latifi: 501.00;
  • Nikita Mazepin: 501.00.