Análise Fórmula 1 2021 - Monza - GP da Itália - 12092021

Análise Fórmula 1 2021 - Monza - GP da Itália - 12092021

10 de Setembro de 2021

No dia 12 de setembro, domingo, acontecerá o circuito do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1. A etapa vai acontecer entre o dia 10 e o dia 12, mas a disputa final será no último dia. 

A corrida será realizada no Circuito de Monza, nas províncias de Monza e Brianza, no norte de Milão. É a décima quarta corrida da competição e o título continua na briga entre Hamilton e Verstappen, mas a liderança mudou de lado.

Como está a disputa da Fórmula 1 em 2021

Essa temporada tem sido marcada pelo início de uma competição entre a RBR e a Mercedes. Com isso, a equipe britânica vê a possibilidade de sua hegemonia nos últimos anos ser quebrada. Pois, neste ano a Red Bull apresenta o melhor carro do ano.

A briga entre Lewis Hamilton e Max Verstappen tem sido a disputa emocionante do ano. Depois de anos em que o inglês venceu tudo sozinho, esta temporada  encontrou um rival interessante nas pistas.

No momento Verstappen lidera com 224,5 pontos, com 7 vitórias em toda a temporada. Mas, a sua diferença para Hamilton é de apenas 3 pontos, uma diferença pequena. Então o GP da Itália, é crucial para definir o rumo da competição.

A corrida é uma das favoritas do piloto inglês que é o mais rápido da história da pista. Por isso, pode ser um ponto de virada contra o adversário. Dessa maneira, Lewis deve tentar a pole para garantir o seu favoritismo na corrida.

A disputa no GP da Holanda

Na disputa anterior havia muita expectativa já que o GP da Holanda era a corrida de Max em casa. Com isso, o piloto sabia que precisava fazer uma volta perfeita e conquistar o ponto mais alto do pódio.

A torcida foi um ponto positivo criando cenas memoráveis de atmosfera. Assim, Verstappen teve uma atuação brilhante, mostrando que ainda está muito presente na briga pelo título. Sua atuação em impedir que Hamilton o ultrapassasse foi muito elogiada.

Pierre Gasly também teve um grande dia, levando seu carro ao limite do possível. Já Vettel e Nikita tiveram uma apresentação bem ruim no circuito de Zandvoort. 

A equipe Mercedes até chegou a declarar que viu como seu desempenho foi inferior ao da RBR no Grande Prêmio. O seu ritmo foi encontrado quando já era muito tarde para conseguir qualquer tipo de recuperação.

Como foi uma pista desconhecida isso também pesou para que o desempenho de Hamilton não fosse o melhor. Foram apenas dois treinos livres antes das bandeiras vermelhas devido aos acidentes. 

A equipe ainda errou com um pit stop mais lento do que gostaria. Assim liberou Hamilton em um momento de tráfego intenso na pista, dificultando o seu trabalho. Portanto, seus pilotos conseguiram apenas a segunda e a terceira posição.

O resultado deixou Verstappen na liderança, mas a Mercedes seguiu na frente da competição de engenheiros. Com isso, para seguir adiante o time sabe que não pode cometer as mesmas falhas. Assim, o pódio foi formado por:

  • Verstappen;
  • Hamilton;
  • Bottas. 

Calendário Completo da Fórmula 1 em 2021

O calendário desta temporada tem sofrido diversas alterações devido a crise de pandemia mundial. Depois do GP da Itália há um cronograma a ser seguido, mas ele pode ser influenciado pela pandemia.

As alterações acabam modificando o prognóstico de corridas que os pilotos acreditam ter. Assim, essa temporada tem se tornado pouco atípica com muitos fatores externos influenciando os seus resultados. 

No momento, Verstappen é o maior vencedor de 2021 com 7 conquistas de pistas. Mas, ele é seguido de perto por Lewis Hamilton, que ganhou quatro vezes até agora. Nomes como Sérgio Pérez e Esteban Ocon completam a lista de quem já ficou em primeiro lugar.

A seguir estão anotados os Grande Prêmio deste ano e as datas definidas para eles. Acompanhe as notícias para saber de futuras alterações que podem acontecer.

  • Bahrain – Lewis Hamilton;
  • Emilia Romagna – Max Verstappen;
  • Portugal – Lewis Hamilton;
  • Espanha – Lewis Hamilton;
  • Mônaco – Max Verstappen;
  • Azerbaijão – Sérgio Pérez;
  • França – Max Verstappen;
  • Estíria – Max Verstappen;
  • Áustria – Max Verstappen;
  • Inglaterra – Lewis Hamilton;
  • Hungría – Esteban Ocon;
  • Bélgica – Max Verstappen;
  • Holanda – Max Verstappen;
  • Itália – Entre 10 e 12 de setembro;
  • Rússia – Entre 24 e 26 de setembro;
  • Turquia – Entre 01 e 03 de outubro;
  • Estados Unidos – Entre 22 e 24 de outubro;
  • México – Entre 29 e 31 de outubro;
  • Brasil – Entre 05 e 07 de novembro;
  • Arábia Saudita – Entre 03 e 05 de dezembro;
  • Abu Dhabi – Entre 10 e 12 de dezembro.

O Circuito da Itália

O Circuito do GP fica na cidade de Monza, uma província ao norte de Milão. Seu formato é misto com várias retas e períodos ovais. O seu design lembra o de uma bota e foi pensado em homenagem à Itália.

Esse autódromo é considerado o traçado mais veloz da Europa com retas muito longas. Isso permite que os pilotos mantenham uma aceleração constante bem alta em grande parte das voltas.

Sua parte oval possui cerca de 4,25 quilômetros com duas curvas de alta velocidade em 45 graus. O circuito de forma total tem 5.793 quilômetros de extensão, sendo um dos melhores para quem gosta de emoção e muitas ultrapassagens. 

Ele já passou por 10 reformas desde a sua inauguração em 1922. A última foi realizada em 2016 e permanece até hoje com as suas estruturas. A melhor volta que já aconteceu na pista foi feita pelo brasileiro Rubens Barrichello em 2004.

Entre as equipes a Ferrari é a maior vencedora com oito pódios, já a Lotus é a segunda colocada com seis vitórias. Além disso, é quem conseguiu somar mais poles em todas as provas do circuito.

Classificação atual

Essa tem sido a melhor temporada da RBR que possui o melhor carro do ano. Todas as suas apostas estão na conquista da temporada, por isso, contam com um tem investido bastante nesse sentido.

A única concorrente para a equipe é a Mercedes, que segue sendo líder da competição dos times. Lewis Hamilton é a sua principal referência e está na briga com Verstappen pelo título. Mas para se manter assim precisará vencer a próxima corrida.

O grande duelo da temporada é entre os dois e já teve diversos capítulos. Sendo que ambos, já estiveram na posição de liderança da competição e querem se manter nela. Por isso, a corrida será decisiva entre eles.

Ao longo de 2021, poucos pilotos conseguiram se rankear e somar pontos reais. Logo, até hoje a classificação atual dos pilotos é a apresentada a seguir:

  • Verstappen – Red Bull – 224,5;
  • Hamilton – Mercedes – 221,5;
  • Bottas – Mercedes – 123;
  • Norris – McLaren – 114;
  • Perez – Red Bull – 108;
  • Leclerc – Ferrari – 92;
  • Sainz – Ferrari – 89,5;
  • Gasly – Alpha Tauri – 66;
  • Ricciardo – McLaren – 56;
  • Alonso – Alpine – 46;
  • Ocon – Alpine – 44;
  • Vettel – Aston Martin – 35;
  • Tsunoda – Alpha Tauri – 18;
  • Stroll – Aston Martin – 18;
  • Russell – Williams – 13;
  • Latifi – Williams – 7;
  • Raikkonen – Al fa Romeo – 2;
  • Giovinazzi – Alfa Romeo – 1;
  • Schumacher – Hass – 0;
  • Mazepin – Haas – 0.

Entre as equipes a classificação é a seguinte:

  • Mercedes – 344,5;
  • Red Bull – 332,5;
  • Ferrari – 181,5;
  • McLaren – 170;
  • Alpine – 90;
  • Alpha Tauri – 84;
  • Aston Martin – 53;
  • Williams – 20;
  • Alfa Romeo – 3;
  • Haas – 0.

Sobre o GP da Itália

O GP da Itália promete ser o mais veloz da temporada e com chances de ultrapassagem. Caso Lewis Hamilton vença a prova, irá voltar para a liderança, mas para isso precisará ir bem nos treinos. 

A aposta esportiva vê chances maiores de que o piloto inglês vença a corrida. Mas elas são seguidas de perto pelo corredor holandes da RBR. Por isso, os dois nomes são os mais indicados para conseguir somar pontos no circuito italiano.

Como a pista tem muitas retas, geralmente o mais rápido é quem fica com o título. Portanto, os treinos de classificação vão render observações muito importantes para a corrida final no domingo do dia 12.

Prognóstico para a partida

Os dois pilotos têm chances de ganhar, pois é uma pista muito agradável para quem gosta de velocidade. Devido a sua história, Lewis Hamilton tem um leve favoritismo até porque tem a pole mais rápida no circuito. Porém neste ano Max é quem possui o melhor carro.

A RBR sabe que precisa usar o máximo de estratégia e garantir que seu veículo esteja 100%. Para isso, ao longo dos treinos deve fazer várias alterações que o tornem mais leve e veloz para a prova.

Lewis Hamilton chega para o confronto sabendo que só a vitória interessa para reassumir a liderança da competição. Portanto, a receita é acelerar ao máximo e utilizar as retas a seu favor nas ultrapassagens. Assim, as odds para o GP da Itália são as apresentadas a seguir:

  • Lewis Hamilton: 2.00;
  • Max Verstappen: 2.10;
  • Valtteri Bottas: 12.00;
  • Sergio Perez: 26.00;
  • Lando Norris: 34.00;
  • Charles Leclerc: 51.00;
  • Pierre Gasly: 101.00;
  • Carlos Sainz: 101.00;
  • Daniel Ricciardo: 101.00;
  • George Russell: 201.00;
  • Fernando Alonso: 251.00;
  • Esteban Ocon: 201.00;
  • Lance Stroll: 251.00;
  • Sebastian Vettel: 251.00;
  • Mick Schumacher: 501.00;
  • Yuki Tsunoda: 501.00;
  • Antonio Giovinazzi: 501.00;
  • Kimi Raikkonen: 501.00;
  • Robert Kubica: 501.00;
  • Nicholas Latifi: 501.00;
  • Nikita Mazepin: 501.00.