Análise Fórmula 1 2021 - Hungaroring - GP da Hungria

Análise Fórmula 1 2021 - Hungaroring - GP da Hungria

23 de Julho de 2021

O Grande Prêmio da Hungria é a décima primeira etapa da temporada 2021 na Fórmula 1. Ele será realizado no Circuito Hungaroring, na cidade de Mogyorod, em Budapeste, capital do país. 

A corrida vai acontecer no domingo, dia primeiro de agosto, a partir das 10:00. Ela marca o reencontro de Verstappen e Hamilton depois do GP da Grã-Bretanha, onde eles se acidentaram. 

O Circuito de Hungaroring

Trata-se de uma corrida de 70 voltas de 4.381 quilômetros cada uma delas. O circuito entrou para a competição em 1986 e desde então tem se firmado como uma das provas tradicionais. 

Seu primeiro campeão foi o brasileiro Nelson Piquet, que participava do torneio com a Williams. Mas, várias provas históricas já aconteceram em suas curvas, sendo uma pista importante para a Fórmula 1. 

O seu formato tem poucas retas e apresenta curvas que exigem atenção. Logo, os pilotos precisam estar atentos ao longo de todas as voltas para ganhar espaço nas poucas chances possíveis.

Quem quer se destacar no trajeto precisa se sair muito bem na classificatória. Portanto, a expectativa é que as equipes busquem atingir velocidades altas para garantir bons resultados.

Histórico do GP Hungria em Budapeste

Ele é conhecido como um dos mais monótonos por ter poucas oportunidades para ultrapassagem. Isso porque existe apenas uma reta longa o suficiente para que isso aconteça com segurança.

Muitos pilotos optam por tentar ganhar posições nos boxes na hora de abastecer ou de trocar os pneus. Assim, essa é uma das estratégias mais buscadas e utilizadas pelas equipes, envolvendo todas as pessoas que lidam com o carro.  

Quase todas as corridas que ocorreram nela foram feitas em condições climáticas de muito calor. Portanto, não costuma ter a instabilidade oferecida pelas chuvas ao longo de suas curvas.

O seu traçado já foi reformulado várias vezes para acompanhar a evolução dos veículos e das normas. Mas, as mudanças não tornaram mais fácil fazer as ultrapassagens ou deixar o percurso mais veloz.

Algumas curvas que existiam no modelo original foram extintas da pista em suas reformulações. Assim, pequenas retas surgiram para dar mais rapidez, mas não foram muito eficientes nesse aspecto.

Resultado da corrida anterior

Na última etapa do circuito, na Grã Bretanha, o campeonato ganhou uma nova competição. O atual líder Max Verstappen teve que abandonar a prova depois de se envolver em um acidente com Hamilton.

Ele havia conquistado a pole na classificação, mas viu seu principal adversário vencer. Dessa forma a diferença de pontos mudou de 32 para apenas 8 entre eles. Assim, a Mercedes voltou a entrar na briga pelo título da competição.

Foi a quarta vitória de Hamilton na temporada, sendo que conseguiu acumular 177 pontos. A vantagem poderia ser menor caso o piloto da RBR não tivesse ganhado a corrida sprint no sábado. O primeiro lugar lhe garantiu 3 pontos nessa mini corrida.

Depois do fim deste circuito, Lando Norris ocupa a terceira colocação com 113. Estando a frente de outros nomes importantes como: 

  • Valtteri Bottas; 
  • Sergio Pérez;
  • Charles Leclerc;
  • Carlos Sainz;
  • Daniel Ricciardo;
  • Pierre Gasly;
  • Sebastian Vettel.

Na briga do Mundial de Construtores a Red Bull lidera com 289 pontos. Enquanto isso, a Mercedes possui quatro a menos e a McLaren encontra- se em terceiro lugar. Mas a competição principal fica entre as duas primeiras colocadas.

Como foi a corrida

Hamilton conseguiu a vitória na Grã Bretanha após ultrapassar Leclerc na última volta. Sua comemoração deixou Verstappen bem irritado com o adversário que o tirou da prova. Ele ficou fora após um acidente provocado por Lewis, que recebeu uma punição.

Mesmo com segundos retirados, o piloto conseguiu fazer uma ótima recuperação e conquistou a vitória. Correndo em casa, a vitória foi muito importante para o atleta que não ganhava a muito tempo.

Calendário da Fórmula 1 em 2021

Após 10 etapas, o piloto Max Verstappen é o favorito da aposta esportiva para ganhar de novo. Assim, o piloto deve voltar a correr em busca de uma vitória, somente assim vai continuar brigando pelo título. 

Ele já venceu cinco provas até agora e precisa se recuperar da última corrida. Enquanto isso, o seu oponente ganhou quatro vezes ao longo deste ano. O calendário dos Grandes Prêmio desta temporada tem sido definido da seguinte maneira:

  • Bahrein – Lewis Hamilton venceu;
  • Emilia Romagna – Max Verstappen ganhou;
  • Portugal – Lewis Hamilton venceu a 2ª vez;
  • Espanha – Lewis Hamilton ganhou a 3ª corrida;
  • Mônaco – Max Verstappen venceu a 2ª;
  • Azerbaijão – Sérgio Pérez foi campeão;
  • França – Max Verstappen ganhou o 3º percurso;
  • Estíria – Max Verstappen venceu a 4ª;
  • Áustria – Max Verstappen ganhou a 5ª corrida;
  • Inglaterra – Lewis Hamilton venceu pela 4ª vez;
  • Hungria – Entre 30 de julho e 01 de agosto;
  • Bélgica – Entre 27 e 29 de agosto;
  • Holanda – Entre 03 e 05 de setembro;
  • Itália – Entre 10 e 12 de setembro;
  • Rússia – Entre 24 e 26 de setembro;
  • Turquia – Entre 01 e 03 de outubro;
  • Japão – Entre 08 e 10 de outubro;
  • Estados Unidos – Entre 22 e 24 de outubro;
  • México – Entre 29 e 31 de outubro;
  • Brasil – Entre 05 e 07 de novembro;
  • Arábia Saudita – Entre 03 e 05 de dezembro;
  • Abu Dhabi – Entre 10 e 12 de dezembro.

A competição ainda tem várias etapas, por isso a vitória de Hamilton foi importante. Já que voltou a deixá-lo competitivo para o futuro da temporada. Caso não tivesse vencido, ou Verstappen tivesse pontuado, poderia ter mais de 30 pontos de diferença.

Mudança no pitstop

O percurso terá novidades no GP da Hungria onde os pit stops deverão ser mais lentos por motivos de segurança. A mudança foi determinada pela FIA, por questões de segurança. Em outros anos houveram reclamações da rapidez e de como elas influenciam o percurso.

De acordo com as denúncias, algumas equipes usam equipamentos de automação de forma irregular. Com isso os times alcançam resultados em tempo recorde burlando regras importantes da comissão.

Em nota enviada às equipes, a entidade afirmou as alterações que fariam a partir da corrida em Budapeste. Os procedimentos devem ter uma tolerância embutida que permita tempos de reação humana  na sinalização.

Pit Stops mais rápidos da temporada

  • Max – BAH – 1,93s;
  • Max – AZE – 1,98s;
  • Max – POR – 1,98s;
  • Perez – BAH – 2,00s;
  • Max – MCO – 2,02s;
  • Perez – FRA – 2,04s;
  • Stroll – POR – 2,08s;
  • Russell – AZE – 2,13s;
  • Raikkonen – AZE – 2,13s;
  • Stroll – ESP – 2,16s.

Quase todos os melhores tempos deste ano foram obtidos pela RBR. Então como a equipe é a líder geral, tem levantado suspeitas sobre os métodos utilizados.

Classificação atual

Essa tem sido uma temporada atípica com a Mercedes deixando de ser o principal time. O carro da RBR recebeu alterações que o tornaram imbatível com um desempenho admirável. Tem se destacado na temporada, estando perto de vencer a competição pela primeira vez.

A grande competição que deve acontecer nas próximas pistas será entre Max e Hamilton. O belga leva vantagem por ter o melhor veículo de 2021 até o momento. Porém, o seu oponente é um multicampeão da categoria.

Foram poucos os competidores que conseguiram se rankear até agora somando pontos. Hoje em dia a classificação atual dos pilotos é a apresentada a seguir:

  • Verstappen – Red Bull – 185;
  • Hamilton – Mercedes – 177;
  • Norris – McLaren – 113;
  • Bottas – Mercedes – 108;
  • Perez – Red Bull – 104;
  • Leclerc – Ferrari – 80;
  • Sainz – Ferrari – 68;
  • Ricciardo – McLaren – 50;
  • Gasly – Alpha Tauri – 39;
  • Vettel – Aston Martin – 30;
  • Alonso – Alpine – 26;
  • Stroll – Aston Martin – 18;
  • Ocon – Alpine – 14;
  • Tsunoda – Alpha Tauri – 10;
  • Raikkonen – Al fa Romeo – 1;
  • Giovinazzi – Alfa Romeo – 1;
  • Russell – Williams – 0;
  • Schumacher – Hass – 0;
  • Latifi – Williams – 0;
  • Mazepin – Haas – 0;

Apesar de ter mais da metade da temporada, existem poucas chances de outros competidores se destacarem. Portanto, a briga está entre os dois principais corredores do torneio até o momento.

Prognóstico para a partida

O líder da competição Max Verstappen é o favorito a sair com a vitória. Ele chega para a corrida com vontade de vencer depois de perder pontos preciosos ficando fora. Conta com o melhor carro da temporada, atingindo velocidades impressionantes.

Sua equipe pode ter dificuldades com a alteração dos pit stops, que pode demorar mais que o desejado. Então, os treinos devem incluir essa parte para preparar ao máximo todo o seu time.

Lewis Hamilton chega para o confronto com mais confiança após a vitória. Mas o veículo da Mercedes é inferior ao de sua rival na temporada. Logo, o piloto precisará se esforçar para conseguir tirar mais pontos do oponente.

O automobilista costuma ir bem na pista e sabe que o ideal é fazer uma classificatória muito rápida. Isso porque as ultrapassagens são difíceis no percurso que não oferece muitas alternativas. As odds para a corrida são as apresentadas a seguir:

  • Max Verstappen: 1.83;
  • Lewis Hamilton: 2.40;
  • Sergio Perez: 15.00;
  • Valtteri Bottas: 15.00;
  • Charles Leclerc: 23.00;
  • Lando Norris: 34.00;
  • Carlos Sainz: 41.00;
  • Daniel Ricciardo: 67.00;
  • Pierre Gasly: 101.00;
  • Fernando Alonso: 201.00;
  • George Russell: 251.00;
  • Sebastian Vettel: 251.00;
  • Lance Stroll: 501.00;
  • Esteban Ocon: 501.00;
  • Yuki Tsunoda: 501.00;
  • Kimi Raikkonen: 501.00;
  • Antonio Giovinazzi: 501.00;
  • MIck Schumacher: 501.00;
  • Nicholas Latifi: 501.00;
  • Nikita Mazepin: 501.00.